11 grandes vexames de brasileiros na Libertadores

Foi a semana em que o futebol brasileiro virou de cabeça para baixo. Flamengo perdendo a invencibilidade em casa para o Ceará, Palmeiras tomando seis do (excelente) Coritiba na competição que é especialidade de Luiz Felipe Scolari e, claro, a quarta-feira de cinzas da Libertadores.

Quatro compatriotas eliminados em um intervalo de poucas horas, sendo que três deles carregavam boas vantagens. Tétrico. Somando essas derrocadas à queda do Corinthians, ainda na fase preliminar, a Libertadores 2011 torna-se um capítulo vergonhoso para o futebol do país (até agora, pois o Santos ainda resiste – enfrentará o Once Caldas, algoz do Cruzeiro).

Em, digamos assim, homenagem, vamos resgatar outros papelões protagonizados por equipes brasileiras na maior competição continental das Américas. Lembrando que a patetada coletiva de 2011 não entra nessa lista.

11 GRÊMIO – 1982
Foi a estreia do tricolor gaúcho em Libertadores, cortesia de seu primeiro título nacional no ano anterior. O grupo, vá lá, era difícil: tinha o já tricampeão Peñarol, e dava apenas uma vaga. São Paulo e Defensor completavam a chave. Mesmo assim a campanha gremista ficou abaixo do que poderia. Apenas uma vitória em seis partidas (por sinal sobre o próprio Peñarol), e uma derrota em casa para o lanterna Defensor. Menos mal que já no ano seguinte o Grêmio venceria a competição e acabaria por se tornar um dos times mais “copeiros” do Brasil – não sem um outro solavanco no caminho, que veremos adiante.

10 SÃO PAULO – 1978
Outro caso de campeão nacional que desaponta. O São Paulo pegou uma chave pouco trabalhosa, com os discretos chilenos Unión Española e Palestino e um bom Atlético Mineiro. Não deu pé. A única vitória foi sobre o lanterna Palestino, de quem o tricolor paulista perderia em casa mais tarde. Hoje o São Paulo é o brasileiro com mais títulos da Libertadores, mas esse tropeço está na conta – esse e mais outro, que também aparecerá por aqui.

9 GRÊMIO – 1990
Gremistas, não estou pegando no pé. Vocês serão compensados mais adiante, prometo. Mas não podemos deixar de mencionar. Em 1990 a Libertadores teria pela primeira vez participação do vencedor da recém-criada Copa do Brasil, e a honra coube ao Grêmio. Ou quase isso. Depois da estreia com vitória sobre o Vasco, o tricolor perdeu em sequência para Olimpia e Cerro Porteño e desandou. Terminou a fase em último, eliminado mesmo levando em conta que o grupo classificava três para a etapa seguinte.

8 ATLÉTICO MINEIRO – 1972
Vencedor do primeiro Campeonato Brasileiro, em 1971, o Atlético Mineiro fez seu debute em Libertadores no ano seguinte. Foi para esquecer. Um desempenho recheado de empates e nenhuma vitória em seis partidas. Um dos confrontos, contra o Olimpia, teve que ser interrompido antes da hora porque o Galo perdeu cinco jogadores, ficando com um número abaixo do permitido.

7 VASCO – 1975
Segue o padrão da lista até agora: um time é campeão brasileiro num ano e no outro estreia em Libertadores. O Vasco seguiu esse roteiro entre 1974 e 1975 – e o final repetiu o de alguns compatriotas. O grupo vascaíno no torneio tinha o Cruzeiro de concorrente forte, e completava-se com Atlético Nacional e Deportivo Cali. Pois o Vasco só foi vencer na última rodada, quando não fazia mais diferença. Deixou a competição precocemente, em último lugar na chave

6 ATLÉTICO PARANAENSE – 2002
Há quem veja o título brasileiro do Atlético em 2001 como um acidente. A campanha na Libertadores do ano subsequente pode servir de argumento. O Furacão encarou um grupo em que o maior desafio ficava por conta do América de Cali, e Bolívar e Olmedo apareciam como coadjuvantes. Pois o time já estreou perdendo em casa para o time boliviano. A trajetória teve ainda uma goleada de 5-0 sofrida diante do América e culminou com a última colocação.

5 INTERNACIONAL – 2007
Em 2006 o Inter ganhou seu primeiro título continental. Foi do céu ao inferno. No ano seguinte, defendendo o título, encarou uma chave cascuda, com Vélez Sársfield, Nacional-URU e Emelec, o que não justifica o resultado final: eliminação na primeira fase. Desde 2000, quando a fórmula da competição aboliu a vaga direta para o campeão na fase de mata-mata, foi a primeira vez que o então detentor da taça caiu antes da hora (a LDU repetiria a “façanha” dois anos depois). A campanha até que não foi terrível – três vitórias e pontução igual à do segundo colocado -, mas também não foi suficiente para evitar o pior.

4 SÃO PAULO – 1987
O São Paulo campeão brasileiro em 1986 era melhor do que aquele que venceu em 1977, mas isso não impediu que a campanha na Libertadores correspondente à segunda conquista fosse mais desastrosa do que a da primeira. O tricolor paulista sequer conseguiu vencer o Guarani, que havia derrotado na decisão nacional (com dificuldades, é verdade): perdeu um duelo e empatou o outro. Derrotas para Colo-Colo e Cobreloa completaram o calvário, naquela que foi a pior participação do São Paulo em uma Libertadores.

3 INTERNACIONAL – 1993
Os gremistas podem ir à forra: o Internacional também aparece duas vezes na lista. Vencedor da Copa do Brasil em 1992, o Colorado garantiu vaga na Libertadores para um grupo que tinha Flamengo, América de Cali e Atlético Nacional. Conseguiu fazer pior papel do que seu rival quando esteve na mesma situação em 1990: nenhuma vitória, lanterna absoluta em uma chave que garantia três de seus quatro membros na fase seguinte.

2 BANGU – 1986
O Campeonato Brasileiro de 1985 foi excepcional: Coritiba campeão com saldo de gols negativo, Bangu vice com a maior pontuação entre todos os participantes, Brasil de Pelotas em terceiro… O fato é que os dois primeiros foram para a Libertadores. O Coxa até foi bem e brigou pela vaga na segunda fase, ficando entre os oito melhores. Já o Bangu… O melhor resultado do Alvi-Rubro foi perder de pouco fora de casa para o Barcelona de Guayaquil, o classificado do grupo. O time carioca saiu derrotado em quatro de suas partidas e estabeleceu a pior campanha de um time brasileiro na história da Libertadores.

1 FLUMINENSE E VASCO – 1985
2011 não foi o primeiro ano em que que o Brasil pagou um mico em escala industrial. Há 26 anos houve o caso de Fluminense e Vasco, respectivamente campeão e vice nacionais em 1984, que morreram abraçados de maneira patética. Os dois integravam uma chave com Argentinos Jrs. e Ferro Carril e conseguiram a proeza de não vencerem nenhum jogo. Nem mesmo um do outro – empataram seus confrontos entre si. Recolheram seis empates e seis derrotas e deixaram o país sem nenhum representante logo de cara.

Anúncios

4 comentários sobre “11 grandes vexames de brasileiros na Libertadores

  1. A pior campanha de um time brasileiro na libertadores foi a do corinthians em 2011. Nao fez nenhum gol e foi o 1° clube a ser eliminado na pré-libertadores, porém, nem se classificou para a fase de grupos. Depois desse vexame, a torcida organizada do corinthians invadiu o CT do time e apedrejaram o onibus da delegação e a briga teve que ser interrompida com os policiais atirando bombas de gás lacrimogênio, além de picharem os muros, reclamando do time.

    • Tem razão, Julio. Mas desconsiderei as campanhas de 2011 na lista. Acredito que não me expressei bem. Deveria ter escrito que o Bangu fez a pior campanha excluindo este ano. Obrigado pela correção!

  2. O Bahia foi o 1º clube a ser eliminado na chamada Pré-Libertadores, em 1964: foi eliminado da fase premilinar classificatória para o Grupo 3. Fonte: http://www.bolanaarea.com/libertadores_1964_tab.htm.
    Faltou divulgar a campanha do Santos em 1984, eliminado por ter ficado em último lugar no seu grupo, na fase de grupos, com 5 derrotas em 6 jogos, inclusive com goleadas de 4×1 e 5×0, jogando contra Flamengo, Junior e América, por sinal, 2 clubes irmãos gêmeos do Tolima. Fonte: http://www.bolanaarea.com/libertadores_1984_tab.htm Nogeral, ele terminou em 19º ligar entre 21 clubes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s